05/07/2008

Pequeno Guia das Mínimas Certezas – Capítulo II

- para ter certeza do azedo de um limão, feche os olhos e imagine: céu azul, mar esverdeado, areia branca e duas bicicletas (ambas com os dois pneus completamente cheios, mas não a ponto de deixá-los duros). Se a maré subir, ponha três colheres de açúcar na xícara e cochile. Caso contrário, morda a língua levemente e aguarde.

- para ter certeza de que a Terra é redonda (a despeito de qualquer utilidade que isso possa ter nos dias de hoje), dê três cambalhotas, bata palmas quatro vezes e sorria da esquerda para a direita: se girar o quarto, alegre-se. Caso contrário, duas noites de rum, nenhum banho e um pouco de rock’n’roll.

- para ter certeza de que o macarrão está “al dente”, abrace o ser amado. Se lhe arrepiar a nuca, sirva quente. Caso contrário, aumente o fogo até que os olhos fervam. Enxágüe bem e deixe escorrer o sal.

4 comentários:

Angell disse...

Oi!
Tinha esquecido o endereço do seu blog!
Que bom te ler novamente...

Abraços!

poetriz disse...

Ótimas dicas, mas vou acrescentar flores na cesta da bicicleta...

Bjs!

cerejas disse...

todas essas certezas fazem parte do imaginário infantil.. imaginário esquecidos por aqueles que amadurecem demais a alma...

fez lembrar da infancia....sendo assim, por favor, mais um capítulo de certezas?

Rosa Magalhães disse...

Uau! nunca mais meu macarrão será o mesmo... rs.

www.odamae.zip.net