12/07/2008

Pequeno Guia das Mínimas Certezas – Capítulo III

- para ter certeza de que um vinho é um bom vinho, lamba delicadamente o polegar esquerdo: se senti-lo áspero, duas taças e Mozart. Caso contrário, uive para a lua, pisque três vezes e aguarde o apito. Será suficiente.

- para ter certeza da idoneidade de um político, bata-lhe três vezes na testa à maneira em que se bate em uma porta (mas com mais força, por via das dúvidas); se idôneo, o dito cujo trinca; se corrupto, ele sorri e afaga o bebê imaginário que lhe acompanha. Recomenda-se, para tal experimento, o uso de roupas sem bolso, touca de banho e luvas cirúrgicas.

- para ter certeza da relevância de um livro, ponha-o de pé: se minimamente relevante, ele deita e dorme; se péssimo, ele fica de pé e grita como um camelô; se irrepreensível, ele desmancha e letras com cheiro de café dançam pelo ar e dominam o ambiente.

3 comentários:

.cleozinha. disse...

esse guia é sensacional. parabéns

Rosa Magalhães disse...

Continua, please...

poetriz disse...

Por sorte, todos meus livros são relevantes... rsrsrs...

Adoro seu guia!

Bjs!