13/05/2009

Então uma sombra enorme escureceu o dia no meu quarto. E eu corri à janela para ver, e uma nave gigantesca, cor de chumbo, jogava um jato de água gelada sobre tudo. Carros, pessoas, animais, árvores, tudo congelado. E robozinhos empurraram Cristóvão Colombo e sua trupe e duas caravelas, tudo congelado, para a frente do meu prédio. Cristóvão Colombo. Isso. Ele mesmo. Aí corri para ver na tv matéria que dizia que, por todo o mundo, figuras históricas, congeladas, eram colocadas em pontos diversos. De volta à janela, vi que o gelo derretia e um Cristóvão Colombo com cara de “cadê mamãe, papai” tentava descobrir onde estava. O plano era perfeito. Edukators d’além-céu. Me perguntei onde colocariam Jesus Cristo. Resolvi torcer para os alienígenas.

* isso foi um sonho. gosto dos meus sonhos sem pé nem cabeça.

3 comentários:

lala♥ disse...

Sonhos malucos, com detalhes, são os melhores.

Utopia real...

ana disse...

meu último sonho absurdo foi a perseguição de felinos, escada a baixo. talvez um sonho que surgiu de um sonho de filme, o Valsa com Bashir, que eu muito recomendo. beijo, André.

Arianne. disse...

IUAHUIAHIAUHUIAHUAIHAUIHAIUH
Adoro esses sonhos.