19/06/2007

obsolescência

era uma vez um telefone
vivia tão quieto no seu canto
que ninguém lhe dava ouvidos
coitado
acabou ficando mudo

3 comentários:

ju disse...

esse telefone hoje mora aqui em casa.

moacircaetano, todo prosa! disse...

ficava em cima do criado
que também era mudo...
e se falavam
apenas com o tato
num papo absurdo!

André disse...

até os telefones estão sofrendo da indiferença? pobre mundo.