07/02/2007

Que semana, que semana!

O Kaiser e o Alcaide: baixou a santa no prefeito de São Paulo. “Vagabundo, vagabundo!”, ouviu o senhor Kaiser ao tentar reclamar de alguma coisa que mal deu tempo de saber. Rabo entre as pernas, foi-se o cidadão arrastando o filho pequeno pela porta afora, com um bufante descontrolado em seu cangote, pra depois aparecer na televisão tremendo como vara verde.
Ouvi dizer que seu Kaiser tem uma pequena empresa de placas de publicidade, em dificuldades com a decisão da Prefeitura de São Paulo de proibir mídia outdoor. E que estava em um posto de saúde procurando atendimento para seu (dele) filho. Li em algum lugar que seu Kassab foi eleito na rabeira de José Serra, e que fez piada besta misturando motel e buraco de metrô, e que é engenheiro civil, economista e corretor de imóveis, e que recentemente, em outra manifestação popular, saiu gritando, sabe-se lá porque, “São Paulo, São Paulo”. Não conheço nem um, nem outro. Não sei se seu Kaiser Celestino é vagabundo, mas não creio. Não sei se seu Kassab trabalha muito, mas não creio. E nem interessa. O que interessa é que prefeito não pode chamar cidadão de vagabundo, nem dar safanão em velho. Não mesmo. Se seu Kaiser não podia protestar ali, ia protestar aonde? Ou seu Kassab ia recebê-lo na Prefeitura, em seu gabinete com ar condicionado e água mineral? Caladinho, seu Kassab, caladinho era melhor. Mas “vagabundo, vagabundo!”, gritou seu Kassab. “Vagabundo, vagabundo”, ouviu seu Kaiser. Seu Kaiser votou em Serra, e elegeu Kassab de tabela. Kassab foi eleito pelo “vagabundo, vagabundo”. Somos todos kaiseres.

Dunga & Gabanna: Dunga protagonizou uma das cenas mais mal-educadas do esporte em todos os tempos. Erguendo a Copa do Mundo de 94, desabou a falar palavrões pro mundo inteiro ouvir. E nem foi preciso leitura labial no Fantástico. Essa semana Dunga protagonizou uma das cenas mais cafonas do esporte em todos os tempos. Que camisa era aquela, minha Nossa Senhora dos Mal Ajambrados? Pensei que o Agostinho tinha virado técnico da Seleção. Depois da “família Scolari”, a Grande Família Dunga. Eu não contratava a filha de Dunga para estilista. Não mesmo. De maneira alguma. Dois a zero para Portugal. Sem falar no banho de elegância.

Big Brother Brasil 7: Ando assistindo. Não resisto. Tem um tal de Alemão, que parece um Dunga albino. Até que gosto do cara. Culto como uma ameba, mas parece gente boa. Um tal de Cobra foi eliminado com 93% dos votos. Uma jeca canta a plenos pulmões lembrando uma cabra com faringite. Uma loira enche a cara e diz para o Brasil inteiro que tem o rabo quente. Um afrodescendente solta puns na cara de uma moça. Um cowboy fake namora uma taquara. E mais de 17 milhões de pessoas entram na internet ou telefonam para eliminar um participante. Brava gente brasileira. Esse é um país que vai pra frente.

Clô, para os íntimos: Primeira segunda-feira da nova legislatura, e não teve quorom em Brasília. Clodovil, cuja carreira em Brasília promete, calou os parlamentares com um piti, desmontou o Maluf (Maluf, M-a-l-u-f; é, ele é deputado, pasme) e ainda chamou o mal-educado do Chinaglia de mal-educado. Elle voltou, e ganhou carinho de Suplicy.

Sinceramente? Pára o mundo, que meu pára-quedas tá no ponto.

5 comentários:

F3rnando disse...

Fala, vizinho-atleta.
Esse país é um eterno carnaval. Salve-se quem puder!

Durvalino disse...

A taxa de alienação fiduciária do Detran, por ora, caiu. Porra, o Wellington Dias foi eleito dia desses e já tá fazendo caixa dois para o senado em 2010? E o laranja se chama Jesus...
Um engenheiro levantou uma parada de ônibus de 10 toneladas com...cordas. Morreu ele e um pobre operário que confiou no doutor. País dos canudos!
Fala, André, cabe mais um no teu pára-quedas?

Durvalino

moacircaetano disse...

hahahahhaha...
Eu não quero descer não, que a gente sofre mas se diverte! rs...

léo disse...

Pois então, assim caminha a humanidades, assim caminha.eu vou lhe confessar q eu achei o maximo a camisa do dunga.mas, nunca teria uma. a filha dele é estilista,aquilo era puro jabá domestico. mas saiu pela culatra o tiro. abs, Léo

Ângela disse...

Ih, fio, num tem jeito naum...
vc tb é otimo, obrigada